Back To Top
MENU
Scoliosis Research Society
SRS: Scoliosis Research Society

Scoliosis Research Society

Dedicado ao ótimo atendimento de pacientes com deformidade da coluna vertebral

Escoliose de Início Precoce

Tratamento Cirúrgico

Artrodese In Situ

A artrodese é um procedimento que impede o crescimento da coluna. Pode ser realizado por via anterior (pela frente da coluna através do tórax) ou por via posterior (pelas costas). As articulações da coluna são removidas e enxerto ósseo é colocado em seu lugar, para que as vértebras se colem umas nas outras, tornando-se um bloco de osso único. O objetivo é o de transformar vários ossos (vértebras) em um bloco de osso único e impedir que a coluna continue crescendo “torta”. Artrodese in situ significa que a deformidade será deixada do jeito que está, com pouca ou nenhuma correção. Algumas vezes poderá se utilizar implantes (hastes, ganchos, parafusos) para permitir algum grau de correção e manter a coluna estável enquanto a artrodese consolida. Quando não se utiliza nenhum implante, é necessário utilizar um colete após a cirurgia.

O objetivo da artrodese in situ é o de agir precocemente, antes que a deformidade se torne muito grave. Por exemplo, ao avaliar uma criança com 40o de curva e grande potencial de progressão, pode-se indicar uma artrodese precoce para evitar que a curva piore. É mais seguro do que corrigir a deformidade. Os resultados da correção de uma curva em crianças muito novas, no entanto, podem ser imprevisíveis, já que o crescimento da coluna nas áreas fora da região da artrodese podem também progredir ou rodar. A artrodese não é sempre uma boa opção para pacientes com escoliose de início precoce. Como a artrodese basicamente impede o crescimento de parte da coluna, ela pode levar a restrição da cavidade torácica resultando em insuficiência torácica.